Cobertura Especial

Saúde Concierge oferece três modelos de atendimento de telessaúde

 

Por Karin Fuchs

A Saúde Concierge cuida atualmente de cerca de 10 mil vidas, somando os contratos que tem com operadoras de planos de saúde e empresas, e que podem ser atendidas onde quer que estejam, em todo o Brasil. Tatiana Giatti, diretora executiva da Saúde Concierge, conta como o Telessaúde foi implementado.

Tatiana Giatti

“O Telessaúde é um aprimoramento do trabalho que a Saúde Concierge já realizava, por meio do contato remoto de pacientes via telefone, com o suporte de médicos ou de enfermeiros em visitas domiciliares. Com a regulamentação da telemedicina pelo CFM e o Ministério da Saúde em março, reorganizamos o serviço e avançamos principalmente com a utilização de vídeos em nossa plataforma, aumentando ainda mais a qualidade do serviço, tanto para as pessoas atendidas como para os profissionais que realizam o atendimento”.

São três os modelos de atendimento oferecidos pelo telessaúde, praticados a partir da regulamentação, que variam de acordo com a complexidade de cada caso e são identificados durante uma triagem realizada pelos profissionais da Saúde Concierge: o modelo 1 é por meio de chamadas telefônicas, o modelo 2, consulta em vídeo com um médico interagindo em áudio e vídeo com o paciente e pelo modelo 3, a consulta pode ser feita por um especialista ou um médico de confiança indicado pelo paciente ou por sua família.

“Todos os modelos de atendimento compreendem o acompanhamento constante dos pacientes e permitem que eles recebam receitas médicas ou solicitações de exames, inclusive com entrega física dos documentos, se houver necessidade (medicamentos de uso controlado, pedidos que exijam documentos com a assinatura dos médicos e assim por diante). E, se for preciso, a Saúde Concierge também pode levar até o paciente os medicamentos prescrevidos pelos médicos”.

A estrutura de atendimento pode variar em função da necessidade. “Hoje, contamos com 40 médicos e aproximadamente 200 enfermeiros, sendo que neste ano estamos ampliando o número de profissionais, por causa de novos contratos de atendimento com empresas e operadoras de planos de saúde”. O atendimento é feito nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

Inicialmente, o Telessaúde começou a ser aplicado com 2,5 mil pacientes em internação domiciliar e será ampliado para os pacientes com doenças crônicas em todo o país. “A expectativa é oferecer esse acompanhamento para 100% de nossa base, ou seja, todas as 10 mil vidas”. E também para pacientes em uma situação emocional vulnerável. “No modelo 3, quando é observada a necessidade de inclusão de um especialista, ele também pode ser de apoio psicológico, por exemplo”.

Comentários

Newsletter



    Facebook

    To Top